CANDIDATURAS

Informações gerais sobre candidatura: posgraduacao@fba.up.pt
Informações sobre o Mestrado: desenho@fba.up.pt

SOBRE A CANDIDATURA:

A candidatura é feita on-line, a partir do website da FBAUP.
Podem aceder ao programa do MDTI todos os candidatos que sejam:
– Titulares de grau de Licenciatura ou equivalente legal, preferencialmente nas áreas do Desenho, Artes Plásticas/Visuais, Artes Performativas, Design e Arquitetura.
– Titulares de um grau de Licenciatura noutras áreas, que demonstrem com a candidatura possuir as competências necessárias à frequência do Programa;
– Detentores de um currículo artístico, científico, profissional ou académico que demonstre capacidade para a frequência do programa.

O acesso ao Programa do MDTI é determinado pela qualidade da candidatura, composta por:
– Certificado de Habilitações Académicas;
Curriculum Vitae;
– Portfólio na área do desenho, da obra gráfica ou das artes plásticas;
– Exposição que fundamente a candidatura;
– Entrevista.

SOBRE O PORTFÓLIO:

Todos os candidatos devem submeter um portfólio em formato pdf ou ppt.
O portfólio pode conter até 20 imagens (não ultrapassar 1 MB por imagem) ou material documental relevante que evidencie a prática atual do/a candidato/a.
As imagens devem ser acompanhadas por uma breve declaração introdutória que explique o âmbito e as motivações do trabalho realizado (entre 200 a 400 palavras).
As imagens devem incluir informação sobre o título, data de realização, meios, dimensões ou contexto de apresentação (se aplicável).
Candidatos com trabalho de natureza temporal (como animação ou vídeo) ou componentes performativos podem incluir um vídeo resumindo o trabalho realizado, submetido em separado ou através de link indicado no documento.
Se desejar que um website seja considerado como parte da candidatura, deve indicar o endereço no portefólio e CV.

SOBRE A EXPOSIÇÃO PARA FUNDAMENTAR A CANDIDATURA (CARTA DE INTENÇÕES):

Para a candidatura a este mestrado, é necessário apresentar uma proposta de trabalho que fundamente a escolha do programa. Esta proposta pretende demonstrar a forma como cada candidato/a se posiciona no vasto campo do desenho ou das técnicas de impressão, na relação com uma prática artística ou científica. O Programa não estabelece qualquer fronteira aos campos e funções do desenho e das técnicas de impressão, e entende que esta proposta é apenas um ponto de partida que pode evoluir ou alterar-se durante o curso.
Esta exposição escrita pretende:
– Contribuir para organizar o trabalho prático do/a candidato/a em curso;
– Ajudar o estudante a posicionar os seus interesses profissionais e académicos;
– Refletir os interesses pessoais e motivações para a candidatura.
Como referência, espera-se que a exposição escrita se situe entre as 500 e as 1000 palavras.

Um apoio para a organização da “carta de intenções” pode ser encontrada AQUI

A exposição (carta de intenções) deve ser submetida em formato pdf, rtf ou doc.
Encorajamos todos os possíveis candidatos a usar qualquer oportunidade para contactar o corpo docente do Mestrado antes de se candidatar, de forma a discutir a adequação dos seus interesses ao programa.

SOBRE A ENTREVISTA:

Durante a candidatura, poderá ser necessária a realização de uma entrevista a candidatos finalistas, de forma a avaliar:
– Uma abordagem reflexiva e consciente da prática;
– O grau de conhecimento sobre o universo plural do desenho ou das Técnicas de Impressão;
– As capacidades comunicativas e argumentativas adequadas ao curso;
– A preparação para colaborar em debates, práticas e apresentações.
A entrevista é preferencialmente presencial. Caso seja justificado, poderá ser realizada via skype.

SOBRE OUTROS DOCUMENTOS:

Embora não seja obrigatório à candidatura, é encorajada a submissão de uma carta de recomendação que descreva as motivações e capacidades criativas e intelectuais do candidato, assim como a sua autonomia e capacidade de trabalho em grupo.

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:

Os documentos submetidos na candidatura serão avaliados por:
– A qualidade da prática desenvolvida pelos candidatos;
– A adequação das competências dos candidatos, experiência e prática à área de interesse a ser desenvolvida no mestrado;
– Comunicação efetiva de intenções, propósitos e experiência;
– Evidência da convicção e capacidades para beneficiar do programa e contribuir para um ambiente de aprendizagem, prática e investigação ao nível do mestrado.